Skip directly to content

“Ninho vazio” pode melhorar a relação entre pais e filhos

Família e Relacionamentos

Quando os filhos crescem e saem de casa, pode surgir nos pais sentimentos como tristeza, desamparo e insegurança. É a chamada síndrome do ninho vazio. O pai e a mãe podem achar difícil não ter mais por perto alguém que, por tanto tempo, precisou de seus cuidados e sentem falta de ser parte da vida diária de seus filhos. A boa notícia é que esse processo pode ser benéfico para os pais.

Vários estudos sugerem que o “ninho vazio” pode reduzir os conflitos familiares – em muitos casos, a relação entre pais e filhos melhora quando os filhos iniciam a fase adulta e saem de casa. Além disso, os pais passam a ter mais tempo e energia para realizar seus planos e se dedicar a atividades do seu interesse. Eles também têm a oportunidade de se reconectar como casal e melhorar a qualidade do casamento.

Como lidar com a síndrome do ninho vazio

Além de ter em mente os pontos positivos dessa nova fase, outras coisas podem ser feitas para lidar melhor com o sentimento de perda causado pela síndrome do ninho vazio. Veja algumas dicas:

  • Dê tempo ao tempo - permita-se ficar chateado em um primeiro momento, é mais saudável não reprimir seus sentimentos. Muitas vezes, é só uma questão de tempo para se adaptar às mudanças.
  • Mantenha contato - você ainda pode ser próximo dos seus filhos mesmo não morando no mesmo teto, mas mantendo contato regular por meio de mensagens instantâneas, conversas por vídeo, telefonemas, visitas, e-mails etc. É importante ter expectativas equilibradas para evitar o excesso de cobrança.
  • Mantenha-se ativo - assumir novos desafios no trabalho ou em casa pode ajudar a aliviar a sensação de perda de propósito que a mudança de seus filhos podem causar. Você ainda pode aproveitar o maior tempo livre para dedicar-se a hobbies ou atividades de interesse, como cursos, viagens ou trabalho voluntário.
  • Procure ajuda - compartilhe seus sentimentos com pessoas próximas de você ou que já passaram pela mesma experiência. Se você estiver deprimido ou com dificuldade de lidar com essa fase de transição, procure apoio psicológico com um profissional.

Se os seus filhos ainda moram na sua casa, mas você quer se prevenir da síndrome do ninho vazio, prepare-se com antecedência. Procure manter uma vida social, praticar hobbies e buscar novas oportunidades em sua vida pessoal e profissional. Pequenas mudanças feitas ao longo do tempo irão significar uma transição mais fácil – e melhor aproveitada – quando todos os filhos tiverem saído de casa.


Fontes:

Mayo Clinic

http://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/adult-health/in-depth/empty-...


American Psychological Association

http://www.apa.org/monitor/apr03/pluses.aspx


Better Health Channel

https://www.betterhealth.vic.gov.au/health/healthyliving/empty-nest-synd...