Skip directly to content

5 maneiras como os homens e mulheres envelhecem de forma diferente

Envelhecimento e Sociedade

É fato que meninos e meninas amadurecem de forma diferente ao longo dos anos – elas muito mais rápido que eles, diga-se de passagem. A forma como a sociedade espera que eles e elas se desenvolvam também contribui para que essas diferenças ocorram, mas decidimos procurar saber como, de fato, o envelhecimento afeta homens e mulheres.

1.Longevidade

De acordo com o IBGE, a expectativa de vida média para o homem brasileiro é de 71,6 anos, enquanto para as mulheres é de 78,8 – quase 8 anos a mais. Alguns estudos sugerem que esta diferença pode estar relacionada ao cromossomo Y (homem) e ao maior índice de mortes causada por câncer. Outras teorias defendem outros motivos, como a forma de encarar o estresse pelos homens e fatores como problemas de coração - que costumam acontecer mais tarde nelas - e o fato dos homens cuidarem menos da saúde. Independente de qual é a razão, as mulheres tendem a viver mais em todo o mundo.

 

2.Hormônios

Tanto homens quanto mulheres sofrem mudanças hormonais ao longo da idade. Nas mulheres, essa mudança está relacionada à menopausa, que acontece por volta dos 50 anos, quando param de menstruar e os ovários deixam de produzir estrogênio. Fadiga e diminuição da libido estão entre os efeitos colaterais desta fase.


Nos homens, o envelhecimento não traz uma mudança tão repentina como nelas. O nível de testosterona diminui gradativamente (cerca de 1% por ano a partir dos 30 anos) em um processo conhecido como andropausa. Disfunção erétil, redução da libido e até mesmo mudanças no padrão de sono estão ligadas à andropausa. No entanto, esta fase não tira a fertilidade do homem, que produz sêmen mesmo com a idade avançada – o que não acontece com elas na menopausa.

 

3.Pele mais fina

Não há dúvidas de que a indústria da beleza foca em produtos femininos antienvelhecimento, antirrugas e cremes rejuvenescedores devido às pressões da sociedade. De acordo com o Instituto Internacional Dermatológico (IDI, em inglês), a pele masculina é menos suscetível a esses sinais da idade avançada. O nível de testosterona, na verdade, ajuda a afinar cerca de 25% a pele deles, que têm mais densidade de colágeno, uma textura ligeiramente mais áspera e a pele naturalmente mais úmida graças ao ácido láctico contido no suor masculino.

No entanto, homens e mulheres perdem praticamente a mesma quantidade de colágeno após os 30 anos. Mas, depois da menopausa, essa perca se acelera por cinco anos ou mais, e, então, desacelera. A pele dos homens, mais uma vez, sofre esses efeitos gradualmente.

4.Peso

Após os 30, o corpo tende a perder massa muscular magra gradualmente. Mas, homens e mulheres tendem a ganhar peso diferentemente. O corpo masculino ganha peso até meados dos 50 anos, quando, então, começa a perder massa – geralmente devido à queda nos níveis de testosterona, que sustenta o músculo. Por outro lado, as mulheres tendem a ganhar peso até os 65 anos, quando, então, sofrem uma queda na massa muscular – e no peso, consequentemente.

 

5.Perda de cabelo

Ambos os sexos perdem cabelo com a idade, apesar dos homens serem os mais afetados. Esse fator depende dos hormônios e genética. Estima-se que metade de todos os homens apresentam alguma perda capilar quando atingem os 50 anos. Quando o motivo é a hereditariedade, essa queda acontece, geralmente, aos 60. Apesar de raro, as mulheres também podem apresentar calvície, mas o mais comum é ter cabelos afinados.