Skip directly to content

Previdência privada: como fazer aos 20, 40 e 55 anos?

Dinheiro e Carreira

Você fez as contas e percebeu que o valor que que receberá do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) referente à aposentadoria não atende às suas expectativas? Talvez a previdência privada, uma espécie de poupança de longo prazo que pode completar a renda da aposentadoria, seja uma boa opção.

Como funciona a previdência privada

Funciona assim: ao longo dos anos você faz depósitos períodos e acumula um valor. Esse valor é administrado por uma empresa/banco que garante que você terá os rendimentos que contratou. Depois do período contratado, você receberá os rendimentos de uma só vez ou em parcelas mensais. Existem dois tipos de previdência:

Plano Gerador de Benefícios Livre (PGBL) – o valor pago ao plano pode ser abatido no Imposto de Renda (desde que esse valor não seja maior que 12% da sua renda mensal). Mas, quando sacar o valor, o imposto será cobrado sobre o total.

Vida Gerador de Benefícios Livre (VGBL) - não pode ser abatido do Imposto de Renda. Mas, quando o valor for sacado, o imposto será cobrado apenas pelos rendimentos da aplicação.

Previdência privada: investimento a longo prazo

A previdência privada é um investimento a longo prazo. Isso significa que, quanto maior o prazo de investimento, maior será o valor acumulado e maiores serão os rendimentos que você terá no final.

Fazer previdência privada aos 20 anos - por exemplo, se você tem um salário de R$ 4.000,00 aos 20 anos e quer manter seu padrão de vida quando se aposentar aos 65 anos, o que você deve fazer? Se você aplicar inicialmente R$ 1.000,00 e contribuir mensalmente com cerca de R$ 860,00 ao longo dos 45 anos, considerando juros mensais de 0,38%, você terá um total acumulado que vai garantir a renda que você deseja.

Fazer previdência privada aos 45 anos - se você tem uma renda de R$ 8.000 aos 45 anos e pretende se aposentar aos 65 com uma renda de R$ 4.000,00, o que fazer? Se você fizer uma aplicação inicial de R$ 5.000,00 e contribuir mensalmente com R$ 2.160,00, você acumula um total que garante a aposentadoria que deseja, considerando juros mensais de 0,41%.

Fazer previdência privada aos 55 anos - se você chegou aos 55 anos e resolveu começar uma previdência privada agora, o cenário é um pouco diferente. Digamos que você tenha a mesma renda de R$ 8.000,00 e dará a mesma aplicação inicial de R$ 5.000,00. Para garantir sua aposentadoria de R$ 4.000,00 aos 65 nos, suas contribuições mensais devem ser de R$ 6.852,00, considerando juros mensais de 0,41%.

Independentemente da sua idade, o melhor que você tem a fazer é consultar o gerente do seu banco e conversar com ele sobre quais as melhores opções de investimento para garantir uma boa renda no futuro.

 

Fontes:

Febraban

http://www.bnb.gov.br/documents/76079/76234/cartilha_febraban_intranet.pdf/e8781613-917c-4fe1-8da5-3029eec609d1

Banco do Brasil 

http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/voce/produtos-e-servicos/previdencia/previdencia-complementar#/

Banco do Brasil  

http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/voce/produtos-e-servicos/previdencia/planos-pgbl-e-vgbl#/